LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 28 de abril de 2013

Aposentadoria


Vou aposentar o meu poeta
Há tempos que  venho desprogramando  o pensamento inquieto 
Aos pouco venho desacelerando o cérebro, amenizando as rimas…
Creio que todos sabem o latifúndio deste emprego
portanto, não é fácil dar desapego às tantas concordâncias
Não é fácil!  A natureza não contribui,
O dia não diminui os seus encantos,
Não proíbem a eloquência dos pássaros,
não limita o encanto do coração,
e muito menos proíbem os olhos da beleza que voluteia como borboletas, ou que se aquietam como casulo, ou se esparramam como lagartos!

Vou aposentar o meu poeta
Ele ainda tem uma centena e meia de poesias para despejar no blog.
Depois destes arquivos quem sabe o enfado mande-o embora,
E então há de se deitar na rede para simplesmente  ouvir o coração.

Vou aposentar o meu poeta!
Algum sucesso ele vem alcançando, visto que antes ele postava uma,
em seguida fazia mais duas ou três  e assim o soldo da sua atividade crescia em produções de poemas.

Hoje, ele já não é mais aquele destro que sentava em sua escrivaninha puramente para saciar o caderno, hoje ele tem mais tantos de alma, e outro tanto de essência para ser dividido com Maria…