LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 20 de julho de 2015

convergir

Vou me replantar, mas,
Como ao útero não posso voltar
Voltarei a inocência
Cavarei o mais profundo poço,
Regarei a obediência.
E ao tempo de cada data
Colherei reparos
Podados das folhas do passado.
Quando então tornar a ter a idade do agora
Saberei da felicidade que este homem sempre sonhou ter.


Quero me atrever com palavras,
Marcar caminhos com virgulas,
Pontos... onde mesmo parado o texto continue.
Serei sempre um passageiro no banco de espere
na condução das novidades, irei ao cruzeiro.
Estarei no palco das estrelas,
De lá espiarei os mares,
Bisbilhotarei as mulheres nas proas,