LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 20 de julho de 2013

Reverso

[ J. Vitor ]

Morre fatalmente aquele que mergulha no escuro sem perceber o nível da noite,
quem adentra no bravio deserto do mar... Morre! Morre quando o sol começar a sovar.
A canseira e a goela passam a pedir água doce; o oceano que antes visto como amigo de prazer deixa de ser o tal amistoso; Passa a ser um delinquente.
O desespero vem, senta na cadeira do terror. O mapa da alegria se fecha, a preocupação passa apontar todas as ruas da bússola; nesta hora as estrelas estarão atrás do céu; nem uma única seta dará certeza de volta. Ficará puramente uma trilha estreita que se afunilara semanticamente…

            Há tal instante um altar se abrirá.  Não tratará de um náufraga muito menos de um primitivo mergulho ao desconhecido; sim,

            será o reversível das audaciosas braçadas…