LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 14 de abril de 2013

Quaresmeira





[ José Vitor ]


Batidas na porta…

Perguntei quem seria
O vento assoprava
Carregava folhas secas
vozeares  de outono
Junto o sabiá
Que nos galhos parcos
Trinava algures
Ao longe, se ouvia outro, outro...
Dentro de casa um lume
eram sombras de uma tarde…


Estava eu e minha avó
Ela rodeava o fogão
Avivava as brasas
fazia chá
Em seguida
voltara a tricotar.
Das xícaras Subiam fumaça quente
A tarde descia cheia de cinza.

O Outono passou — dorme vovó...
Através da primavera
Busco o sorriso, 
trago-o para cá… nas recordações... 

As primaveras continuam,
rolam os verões,
Passa também o outono
ambas nascem após o inverno.
Salvo a este acomodamento —
"dentro de mim, adormecido."
No verão eu chorei.
As flores penderam,
As pétalas se desabotoaram
Consolo-me pelos arranjos que guardei
e daqueles dias que jamais me esquecerei...