LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 3 de abril de 2013

Delicia eterna


[  J. Vitor  ]

Quantas vezes mais conseguirei reunir pedaços para que renasça esperança!
Quantas tantas esperanças ainda terei como roseira
para que da sua prenha se faça recitais de rosas!
Ah! Como gostaria que nas demais estações repetisse primaveras...
Ou que ao menos elas fossem um pouquinho daquelas que aconteciam quando o sol visitava os campos. 
Toda eira saia-lhe ao encontro; a fotossíntese bolinava-lhe a virgindade e o Eden era o paraíso imaculado   

As tulipas se erguiam nuas
As rosas andavam sem vestes
E todas as flores se davam ao amor!