LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 10 de fevereiro de 2013


 [ J. Vitor ]

Clamei da noite procedências de encontro,
do dia a presença do bem estar.
— A obscuridade  traz estranho confronto
Já a claridade, é nu vidente, me faz olhar.

De olhar, imploro! Venha…
Destroce este temor intenso
Cheio de águas inquietas
Que não me deixa ter o amor que penso.

Venha… não me faça agonia,
Faça-se da voz que ouço (insinuante)
Entremeei-se neste peito com folia,
ponha à noite mista dos dias reverente.

Venha… ajude neste recompor
— Há em você uma musa casual,
Cabíveis nas letras de amor

Sei da noite, feita para encontro
Sei do dia, pois, há pressentimento no ar
Sei desta sensação de canto pronto,
E do teu presente estar.

– Venha!
destrame o tédio
inquiete as lágrimas
e permita o assédio.