LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Eu...


[ J. Vitor ]

E assim eu declaro ao mundo que a minha vila esta quieta.
Aqui, do meu vidro enxergo o longe calado.
Centenas e centenas de casas mórbidas centelham em meus olhos um fusco de ignomínia,
seus telhados e paredes são como múmias os quais não se pode recolher o rosto,
Bem ao oposto estou eu como se fosse o único morador que sofre da quietude da terra…






Se um dia eu chegasse a ser eu, gostaria que fosse de um eu sólido, não um eu composto de vazios… um semi eu oco onde o espaço do coração é do tamanho de uma mansão abandonada.  Quero para mim um eu que faça diferença… um eu que saiba ao menos assinar o nome…