LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Carta para minha irmã Sônia


Mesmo que Estácio morra,
ou que Horácio feche o Empório
Não pecarei este relatório sobre qualquer previsto
Mesmo que haja um imprevisto.

Que o sabiá pule na laje
Cutuque cisco no limo.

Da varanda eu vejo Sta. Marina
Abaixo passa o mundo da Afonso XIII.
Osvaldinho convoca o submundo e pira.
 










O inverno faz estação numa romaria de frio.
Dona Tharcília provoca o seu Odílio, e
Reginald faz a colheita de mandioca!

Na vila existem duas portas e uma Rua para a comunidade,
Na primeira porta mora nosso veículo na garagem,
Na segunda subo para a varanda, passo pela toalha de renda
Debruço-me para observar os operários.

Entre muitas maneiras de perlustrar o dia
Tenho o hábito de fazer poesia, postar no blog,
E ficar esperando os comentários da minha irmã, Sônia Mara!!!

de J.Vitor