LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 29 de outubro de 2011

Maracatins

Quanta reminiscência
Quantos sonhos... quanta coisa entalhada
Que o tempo constrói,
Quanta vivência sofrida e trabalhada

Hoje, andando nesta rua escura,
Vem a imagem angelical
Vem a brandura da criatura
Vestida num véu matriarcal.

Minha mãe, minha saudade,
meu pendor de eternidade...
Entre estas árvores… avassalado
Neste lugar triste de São Paulo

Tenho comigo, saudade,
e estas lágrimas especiosas.
estou atravessando a Maracatins,
em frente ao Brunella.

Caminho... Tenho a impressão,
de estar num caminho já percorrido
onde o ar se repete na cidade,
o vento copioso, varre as copas,
a brisa... a mesma... desliza leve…

roça o meu rosto
esvoaça o cabelo.
Vejo os teus… são lembranças!

de  J. Vitor