LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, 30 de abril de 2010

Lágrimas mágicas

[José Vitor]

A moça lá no morro…
Vive sozinha na casa de madeira.
De distante… sua música é choro!
Seu chuveiro está no rio, junto da cachoeira.

No banho do dia o frescor das águas
mistura-se com as lágrimas.
O lagrimar oportuno segue rio abaixo,
Via mar, rolam juntos: —“o choro e o riacho”.

Um moço… por acaso, marinheiro…
Desapegado ao amor faceiro, no entanto  
Magicamente foi afeiçoado pelo cristal da sina
O clamor feminino se fez ouvir, e o levou até a menina.

Descuidando-se do timão descontrolou o leme,
E o barco foi parar no pé do morro.
“Foi o destino que a lágrima plantou”
As gotas regaram amor no coração do navegador.

O navegante encontrando a moça
Sorriu para ela, se conheceram.
“Por solidão…" Ela deixou de lagrimar