LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 10 de janeiro de 2015

Comentário p/ Sônia

É! Não temos como tirar os nossos telhados da chuva e nem pedir para que o granizo desça macio.
As calhas ficam como veias encharcadas de sangue .


Imaginemos que aqui, em nosso palácio campestre, sub-real! Bem mais cheio que os sonhos, alto e forte como os braços das marés. Aqui, onde o som dos pássaros se mistura em nossas gargantas; metade é música, outra metade,  vida, vida misturadas em cordas de violas, em canções orquestradas. E assim, é tudo, tudo é ocasional, tudo, devaneios realizados!

O replay soa seu bocado,  ergue-nos em sustenidos para que cumprimentemos o professor sol. Recolhe-nos em lençóis verdes  que nos faz florir como belos e jovens cheios da acintosa do amor; A mesma que se chama paixão.
Se o coração sobrevive às eras ou se está diferente, creia, não é pelo cansaço das ondas que se repetem, não é pela eloquência do tempo ligeiro, não é!

Mas sim é! Felicidade espirituosa que nos ensinou aos poucos viver intensamente…