LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 16 de novembro de 2013

Amor perdido

J.V. Lemes

Embora longes
Bebo a tua voz
Recreio-me das noites intimas
Embriago-me  do silencio que após fazíamos.

Aqui, no travesseiro, inclino a cabeça.
Busco  nos cantos
a tocha do luar,
Faço reprisar longas noites
e as compridas poesias.

Aqui, estirado no quarto, sem ninguém
Percebo a despedida da tarde
Entendo que o acaso arde
E que em seu alarde a noite vem.

A diferença se faz —  “A cidade”,
Alagada e vazia, em sua urbe se despacha
Cansada, sem canto, ao quanto,
o amor perdido, vem atoalhar a casa.