LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 5 de junho de 2013

NOÇÕES BÁSICAS PARA PSICOTERAPIA PESSOAL

 [ de J. Vitor]

É preciso para este tipo de cura que o paciente queira expulsar o seu louco.
A primeira medida está em admitir que cresce dentro do seu eu, outro eu que foge das regras comportamentais de um normal.

Esse passo é o começo da cartilha, pois, ajuntado os atos, atitudes e ações é que se têm a soma entre o são e o doente.
Todo mundo sabe que as primeiras seções de uma terapia são exaustivas e de uma longa busca.
Encontrando-se um ponto cautelar, o avanço dá passos onde o resignado por si trará a tona uma análise. O processo é como tirar de um poço fundo pontos de um questionário onde as perguntas estão relacionadas exatamente naquilo que se busca.
É fundamental que existam porcentagens sãs, por mais funda que esteja. É exatamente neste ponto que se criará um receituário, ou seja, o paciente passa a gostar da autoestima.
Continuar no divã é ter consciência que a mente não pode estar inteiramente catalisada de danos irreparáveis onde o monstro cresce de tal forma, que canaliza toda a depressão para o foco do fogo.
Frisando bem: É preciso através do ego verdadeiro, catequizar os egos que estão desgastados em mentiras, em fotocópias do próximo...
Por final, a melhora é reconhecida quando o ego original volta para o seu lugar. Lugar onde o amor mora sem exceções, sem a necessidade de furtar a imagem do semelhante.

A melhora é prontamente reconhecida, é como se a porta do olhar se abrisse fazendo transparecer a rica mobília que o coração guarda para usar com sinceridade, afeto, entrega sem segundos interesses, e dai por diante...   
Obs: 
O nosocômio terapeuta não precisa ser exatamente um  local específico e nem um dr. especialista de causa. Nós mesmos temos esta capacidade de buscar dentro nós, tal remédio!
Saibam! A vida pode ser desopilante quando conseguimos tirar do fundo poço o nosso eu original.