LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 2 de outubro de 2012

Conserto


Na escuridão da solidão, tateio. 
Meu rosto vai ao abismo
Os joelhos se tornam ateus
os lábios saboreiam as lágrimas
o olhar se perde no breu
a alma mergulha em taça de absinto!

Ando bambeando, sou um ébrio.
Escondo-me nestas folhas, (tapume de minha nudez.)
Preciso de novos versos, viver o universo...
não quero perder o realismo da solidez




Quero delírio alucinado,
Discutir a vida deste pecado
“Entrei num declínio fatalista.”

Preciso de um analista:
Amor que me assista numa cama de terapia
que cuide dos meu sonhos
e desenforme do desejo toda magia...

de J.Vitor