LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 21 de julho de 2012

Brota

Nesta cadeira de balanço, faço orações,
Reinsiro um sonhador
Se antes não a fiz, tenho, no entanto, estas frases.
Não será nada mais que um pedido:
— Deus nosso que esta no céu; no coração
E na lembrança que faço da mostarda:
Pequena semente! — Se bem sei, menor que um grão de feijão,
Talvez, igual à força que porei nesta petição.
— “O feijão cai na terra, descansa um poucadinho, de repente… surge do esterco.”
Põe para fora sua transparência verde, borrada de terra afofada.
Eu, neste retiro, acompanho, vejo surgir outro e outro rebento.
— Faz me ver a razão de uma plantação, e da oração que farei no decorrer.
— Deus nosso que esta no céu, faz-me agora tal agrônomo,
quero ver meus filhos desprendidos como as cascas que soltam nas brotas do feijão.
Quero na segunda fase ser útil e ajudá-los a saírem do envolto.

de J.Vitor