LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 4 de dezembro de 2011

Ser...

Deixo o ser acontecer, ser a coisa que é…
Para ser o que sou, sou o que quiser…
Sou o arremesso do medo, o começo.
Escondendo o meu ser… ele continua a ser
Será até ao fenecer.
Fenece, desaparece, abrolha o algo…
“reaparece o palco”

… este não há de morrer.
Plantei nele a minha alma
Reguei-o com calma.

nasceu-se então… subjetivo espírito
explícito coração, bateu… aprisionou flores
deitou, dormiu e criou amores…

de J.Vitor
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Vedada a criação de obras derivativas 2.5 Brasil License.