LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Viajar pelo Destino

Lá onde o sol nasce... o seu brilho é o mais valente de todas as grandezas, mas cá... Mesmo que distantes seus reflexos e seus raios são o que podemos ter, são o que nos beneficiam,
fazem fotossíntese até mesmo ao mais ínfero pensamento.
Na verdade… sei o que é olhar pelo binóculo do nosso uterino universo, saber que os astros estão nos seus lugares, que as montanhas estão cobertas de verde ou de rochas nuas; mas, nós,  de que forma estamos?
A verdade é esta, gostaríamos que tudo não passasse de uma simples cortina sem forro, para que do lado de fora transparecesse a nossa alma, “ou se ao menos” a certeza de estar sendo adivinhada… “lá...” para onde segue a nossa saudade...

O destino, por estranho que se faça, é a nossa viagem, é o panorama da nossa sorte, são os vales aonde pernoitam cadeias de agonias.
Somos nós... Embarcados no silêncio, nos vidros de uma condição que nos faz sentir cruel. O debate das estradas vai diminuindo e começa a nascer um lampadário para as noites frias...
Elevo os meus olhos, pois, há de haver naquela simples sombra solta pela madrugada, uma liberdade incondicional… pronta para descortinar o sol.  Hei de encontrar um pedaço de sentimento, um desenho moído no peito, um brilho donde construirei a minha casa…

Com certeza há de haver um de nós plantado na beleza das campinas... Que seja o lírio, as margaridas, tulipas. Também as flores exuberantes como: o Ipê, a quaresmeira, e tantas. E lá estaremos nós... Pendurados na pouse da natureza, esperando tão somente uma abelha que toque no pistilo que envolva o gineceu das plantas…

de J.Vitor