LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Parto e partidas


No dia de parto se fez um fórceps nas nuvens, cutucou-se na bexiga do universo… tirou José do mistério.
Ele esta entre os demais Anjos;
naquele instante arpejava o hino da inocência.
No mesmo momento Gabriel se põe a beira da novidade, e diz:
— usará esta porção nos lábios:
será a voz vermelha que correrá dentro de ti, e se abrirá diante dos anjos que precedem.
Leve também o esquecimento, este dará um arbítrio diferente,
fará você pensar  em conquista e terá diante de ti dois caminhos,
um dele te fará voltar, o outro é oposto
fará o caminhar se alongar a ponto de... Quem sabe!?
seja o caso de nos olharmos pela última vez!
Os Anjos… Todos… abraçaram José,
nisto ele abri os olhos... Viu o Senhor!... Chorava!,
Ao mesmo tempo o esquecimento veio sonolento...
trocava-o por uma figura de barro
... O medo foi tanto, teve um espanto do toque da primeira palmada!
Dez anos mais tarde entrosava-se com matemática.  
Mais dez anos… Sabia de cor  a cartilha do amor. 
A cada dez encaderna-se uma poesia.
— Neste preliminar de décadas  descobriu um caminho.
No alpendre havia as mesmas cicatrizes das nuvens,  assemelhava-se as mesmas marcas de uma mulher que entra no nono mês de gravidez! 
Sua temperatura: gélida, o suor desce pelos ossos, a carne quer  eclodir faz o mesmo gesto de um botão de rosa, percebe em si as sépalas que lhe apertam a cintura; não pode mais…  sorri!… Seu gesto passa a falar das pétalas…  

"Há em cada folha uma natureza!"
Quantas folhas!!? — São tantas! :
Depois da síntese acontece a mesma oração de clamor, deixa cair para fora o germe exaurido de dor.
Grita!... Enxerga sua mesma casa… aquela que um dia teve formato de Lua e que girava em torno do pino Celeste!


de J.Vitor