LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Convergência

Desatarei o meu olhar
faze-lo-ei... passarinho
que voeja pelo mar
que do Luar nasça seu ninho

Quero que ele  aprenda abrir as gaiolas
Que seja transparente livre de algures e de celas
Protagonista da sua própria Iris.
Redator da pupila numa única menina,
Amante dos espaços breves,
Apaixonado pelo coração mínimo!
Quero tê-lo sobre bases, erguido sobre pilares
Copilado de abraços, latente de amores.

O amor começa nos olhos
Desce para o coração,
Mistura-se de emoções e se converge de sentimentos
Assim são os olhos! Mesmo quando dormem!

de José Vitor