LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Parte da Rosa

Numa terra de cor furtiva…
Lá também havia praças,
Havia verdes, crianças, vidas:

Num mesmo céu, num mesmo planeta

Até que um dia fora explodido...
Certamente os que lá vieram eram seres muitos estranhos
Levava numa nave objeto tamanho:
Foram, mas, lá ficou um clarão matando os sonhos
Tudo ali viera a ribombar, a terra se revolvera
As plantas e árvores se tornaram em lascas e lenho
Fizeram-se botões de rosas esvoaçadas...
Nenhuma estima ficou inteira
Nenhuma Rosa, tantas rosas... Todas murchas,
Sem cores e prosas
Perderam-se duma explosão que do céu surgiu
Todos que lá moravam, sem saber... O mundo sumiu.
Restou: velando a vida... Uma única pétala,
Fazia parte da Rosa de Hiroxima...

de José Vitor