LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 8 de maio de 2011

Escrevendo sem programação

Direitos Reservados - Ed.Braun//hmt> publicação em "Minúcias de Palavras"

Na poesia ponho a fugia, encosto nela insignificâncias como o descaso da Pardoca.
Ela me dá autoridade de remexer o revoar, de segui-la na pousada do ninho,
de ver a minhoca requebrar-se no pianço dos filhotes…

Quero que as poesias sejam manipulações de formulas
Que o beijo seja dois,
Que o amor misture a vida
Misture João e Maria e deles o rebento de alegrias
Quero pessoas iguais
Quero igualado o pensamento
Quero crer que dentro da célula tronco tenha a cura da correção
Quero acabar com o trono, trazer de volta a primavera e o outono
Quero anular a escravidão, propalar o inverno com o verão.

>>>>>>>>
A vida é aquilo que se busca,
E eu busquei através das escritas de Pablo Neruda inspiração para as poesias
Talvez alguém que saiba toda grafia não me veja em nenhum verso
Mas, com certeza estou onde o meu coração chorou…

>>>>>>>

Talvez poesia seja brincar com o dia
E distrair-se com a noite!

>>>>>>>

As preocupações devem ser mínimas,
Porque as respostas estão sempre adiante da pergunta
Se lermos primeiro a pergunta a resposta ficará obvia
Não devemos nos antever em responder o que ainda não foi perguntado
O mundo existe na resposta da pergunta
Porém a pergunta é Deus quem faz, e a resposta é Ele quem dá!

>>>>>>>>

Considero-me bem resolvido
Tenho o corpo trabalhado de amor
Tenho o coração trabalhando a satisfação
E a alma satisfeita de pensamentos
Tenho uma roda viva que locupleta
E um Senhor a quem passo leituras dos fatos

>>>>>>>>

Levo a vida como o ébrio leva a bebida
Quando estou sóbrio, amo ficar de fogo

Se procurarem o homem que não sonha pecado, risquem o meu nome.
Eu respondo por ele quando acordar do trago.
Não direi mentiras

O que está diante dos olhos é o aparente
O que se esconde por trás pode ter significado maior

de J.Vitor