LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

SONHO FUTIL

Tenho um sonho, visto impossível:
Embasar-me de um gênio
Descobrir das coisas suas poesias
Livros de contos e fantasias
Da peteca suas penas seu pavão
Das mocinhas, sua sina seu fogão
Dos colegas: Ruy, Candinho, onde terão Ido?
E as músicas? Suas letras e parodias?
“O boteco da dona Carmem…”
— Tudo é memoriável,
...Faz voltar às danças!
Faz voltar os bailes, toda moçada!
Todo prazer!
Volte de lá o disco vinil, a bossa nova!
E este é o sonho: não volte às baleias
somente os elefantes brancos
Ornados de trazer afigurações impugnáveis.
Tenho um sonho:
Não ver o gênio doente; morto, sem fantasias,
Sem coisas de vida vazia!

de José Vitor