LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Quero o singular





Quero respiro banal "tal o do pardal"
Quero a intensidade do dia num silêncio esquecido
Num ligeiro vôo onde me possua o casual
Onde me passe os amores perdidos.

Quero árvores quaisquer, galhos onde caiba ninho
Flores, que anuncie frutos
Primavera para o meu passarinho
Quimera donde descubra amores ocultos.

Quero galhardia sem os monstros da maldade
Sem o abuso da fantasia,
só o plural da realidade
Só o singular da alegria.

“Viva passarinho!” Vá onde o alvorecer acontece
Onde a quaresmeira de alegre se veste
A borboleta de perilustre aparece
Passarinho! Voe! O sol ainda não se foi a oeste!

J.Vitor