LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 15 de outubro de 2011

Prisioneiro do amor

Amor… aprisionei aquela noite,
nossos corpos eram meninos,
ainda não se aviam na postura de uma lua de mel,
Os deleites que existiam eram inocentes,
felicidade tinha o parecer de ninfa.
Outras avidades eram adultas,
dormiam em desejo.
A alma cedia esperançosa,
o coração seduzia os lábios.
Após a festa tomamos iniciativa,
“o mundo começou naquela noite…
Mil noites tivemos…
Cada uma se fichou no álbum
e de um dia termos entrado em nossas fotografias.
Maculamos algumas das suas vestiduras,
trocamos suas roupas.
Quando alguém nos vê… não entendem o porquê…
Cobiçam o nosso repetido uniforme.
De ainda ontem, temos o vírus daquelas duas crianças…

de J.Vitor