LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 23 de julho de 2011

Viver as poesias

Gosto do desprendimento de palavras, das emoções, da prosopopéia…
Elas dão estilo, ajeita-se num costume sofisticado,
faz ornato na passarela, clama por platéia   
e faz rugir até o peculiar anonimato… 

Vislumbra-me viajar em poesia,
Tirar significância da bravata que arrebata importância,
que faça fremir glamour num encontro fermente.
Depois… simplesmente, junta tudo na mesma areia,
no mesmo prol do sol, no mesmo apelo do vento,
e se arria na oportunidade de dar calma a alma,
e de se fazer o mesmo juramento.  

Gosto da liberdade dos poemas... sem cadeia,
sem rimas, ou que sejam de palavras sem contenda,
que tenha sobre tudo o amor num céu sem teia.
e os raios sejam sussurros baixinhos que o coração atenda!

de J.Vitor