LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 29 de maio de 2012

Estou aqui

— Distante... 
a minha importância inexiste.
O coração...
Enfático, pouco importa pulsar.
A alma...
Apreensiva, não compreende a virtude.
O olhar...
Não cria literatura.
Se de perto me vir,
Saberão que tenho nos braços… bravura...
Nas lentes...
 o poder de estabilizar o carma, de recobrar as cores, de intuir a aquarela.

Seja nos enfeites qualquer;
no vitral duro, no crepom enrugado, na cartolina com cores aguadas.

Estou aqui!

—As minhas mãos sentem as flores.
O coração...
Insistente,
Faz redações de amor,
redargua o prazer, mesmo que se sinta só…
A alma...
Crente, faz prédicas clementes,
procura discípulos — que seja uma única oração.
O olhar...
Um poeta, Um dedicado arquiteto da casta,
um recatado senhor de prole.
Estou aqui!
Saiba da minha necessidade: 
— puxe a cadeira,
ponha-se deste lado, dê uma prosa, ainda que pouca,
ainda que seja versículo de Salomão ou de Camões…
mas fale poesias; se sobrar tempo elogie o meu terno!

de J.Vitor