LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Procura

Navego o coração em pensamentos,
Envergo as palavras, faço tapumes com versos.
“Para vencer as águas remo o universo”
Ergo as velas, crio um acontecimento.

Sou um mareante que saiu a ermo
Não sabe dos oceanos, das velas, das donzelas,
Tão pouco das proas. Sabe da única vez que lhe viu!
“Foi no acaso! Numa praia a margem do rio.”

Sou um marujo numa busca distante
Ou talvez nado e nada do mar
Só o capricho de um amor navegante
Que deseja ir além das águas de um altar!

de J.Vitor