LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 10 de novembro de 2013

Uma vida inteira

[ J. VLemes ]

Fui um idealista.
Dono de segundos fatais.
Eles se agastaram,
Esvaíram-se como se fossem fios num novelo de lã.
Ainda ontem tive 20 rolos.
Vejam agora, sou um casaco pronto:
a agulha tricotou a última carreira
terminou os desvelos dos novelos;
Resta-me a queixa de estar atrás destas letras.
(Um terço da vida aliciou-se de carreiras.)

O fio… finérrimo,
Teceu malhas de passado… 
Pontos nas conversas que tínhamos.
Os acontecidos me ensinaram.

O passado não voltará!
Não virá de mesmo carinho e nem conversará comigo na fala de mamãe.
Quis algumas vezes parar no riso,
Nas novelas de horárias nobres,
Nos seriados especiais, não pude,
A noite sempre vizinha, Vinha na vigília velar meu sono...
Muitas manhãs! Tantas manhãs! Elas! — encarregadas de ensacar os sonhos.
Uma coisa sei, se hoje aparvalhado,
não foi por demência ou dormência,
Pois os segundos me foram um professor.
“Segundos sábios!”
Colocara-me a vivenciar, e eu, o aluno,
Pus-me aprender dele, e da refutação:
Não sou pobre! Não sou rico! Sou linha das carreiras...
Alias, sou todas as carreiras! Esperançado de um céu de lanugem, lá usarei a minha blusa pronta...